A era do ressentimento

23.12.2015

Valor Econômico
Helena Celestino
Fracassou a nossa atitude de tolerância com a diferença. É um fenômeno mundial que ocorre na Europa dos direitos humanos; nos EUA, que inventaram o multiculturalismo; no Braisl, onde parecem estar "todos contra todos", e no Oriente Médio e na África, com a atração exercida pelo Estado Islâmico (EI). É uma má notícia, mas tem uma boa: aumentou a nossa sensibilidade à intolerância, tratamos todas essas manifestações de ódio como um problema social maior e crucial.
 
O diagnóstico é do professor da USP e psicanalista lacaniano Christian Dunker, de 48 anos, um pensador ousado que criou a metáfora do condomínio para teorizar sobre a sociedade brasileira, na qual a existência é pensada entre muros e quem está fora é inimigo. "Se eu sair do meu muro, vou sair para quebrar o muro do outro. Não é que ele esteja errado, ele tem uma dimensão que não é a mesma da minha", afirma o autor do livro Mal-Estar, Sofrimento e Sintoma: Uma Psicopatologia do Brasil Entre Muros (Ed. Boitempo).
 
Vencedor de um Prêmio Jabuti em 2012, Dunker fala, nesta entrevista ao Valor, sobre manifestações de ódio no mundo contemporâneo, como a ascensão do Estado Islâmico (EI). "Não se achou ainda um antídoto ao EI. Não se combate fé com bala", diz. 
 
Leia a entrevista na íntegra aqui.