Livro reúne textos que abordam tema da violência policial no país

19.09.2015

Folha de S. Paulo | Cotidiano
Redação
A violência do Estado contra os cidadãos que deveriam ser por ele protegidos é tema recorrente no Brasil. Seja ela fardada, como contra manifestantes, ou encapuzada, como sugere a investigação da chacina de Barueri e Osasco, a falta de preparo das polícias é um debate sempre atual.
 
É esse o tema dos 16 textos que compõem a recém-lançada coletânea Bala Perdida: a Violência Policial no Brasil e os Desafios para sua Superação, quarto volume da coleção Tinta Vermelha, elaborada pela Boitempo Editorial e pelo portal Carta Maior.
 
Com prefácio do deputado federal e colunista da Folha Marcelo Freixo, que destaca a necessidade de reconciliar a oposição entre polícia e direitos humanos, seus autores cederam gratuitamente os textos para que o livro tivesse preço de custo (R$ 10).
 
Ilustrado por Rafa Campos e com fotografias de Luiz Baltazar, o volume abre com texto de Fernanda Mena, repórter especial da Folha. Trata-se de versão da reportagem publicada em fevereiro deste ano na "Ilustríssima", sobre problemas e propostas de reforma das polícias do país.
 
Entre os autores estão o antropólogo Luiz Eduardo Soares, ex-secretário Nacional de Segurança Pública, os psicanalistas Christian Dunker, Maria Rita Kehl e Tales Ab'Saber, e o coronel Ibis Pereira, chefe de gabinete do comando-geral da PM do Rio, que trata da estrutura perversa de trabalho dos policiais.
 
Há ainda textos da juíza Maria Lúcia Karam, da socióloga Vera Malaguti, da jornalista Laura Capriglione, do deputado Jean Willis e do coletivo Mães de Maio, além de conto de Bernardo Kucinski.
 
*
 
BALA PERDIDA
Autores Vários
Editora Boitempo
Quanto R$ 10 (128 págs.)