Notícias (5208)

visualização: lista | detalhe

Confira a dica de leitura do vlog Aventuras na Leitura.

...

+
+
+
Confira a entrevista da autora Anita Leocadia Prestes ao blog Tecendo em Reverso Juliana Gobbe 24.07.2017 Tecendo em Reverso
 
Filha de Olga Benario e Luiz Carlos Prestes, aos 81 anos, é autora do livro que mergulha no "Processo Benario" produzido pela Gestapo. ... +
O livro de Anita Leocadia Prestes que recupera a história de luta e resistência de Olga Benario Andréa Martinelli 23.07.2017 HuffPost Brasil
 

A vida de Olga Benario já havia sido tema de uma biografia escrita por Fernando Morais (lançada em 1985 e reeditada em 1994), adaptada para o cinema, em 2004. No filme, dirigido por Jayme Monjardim, a revolucionária é interpretada pela atriz Camila Morgado. Para Anita, a versão já conhecida não tem lacunas -- mas os arquivos da Gestapo trazem fatos que complementam uma história, muitas vezes, vista como inacabada por ela.

"O livro de Fernando Morais trata-se de...

+
O que os documentos trazem de novo Andréa Martinelli 23.07.2017 HuffPost Brasil
 

Foi graças aos esforços da avó paterna, Leocadia Prestes e de sua tia Lygia -- que encabeçaram a campanha pela libertação de Olga e Prestes no Brasil -- que Anita foi resgatada aos 14 meses de idade e afastada em definitivo de sua mãe. Assim, foi criada em exílio por ambas. Mas foi em 1945 que voltou ao Brasil, aos nove anos de idade, e passou a morar com seu pai.

Anita Leocadia Prestes se formou em química...

+
O caminho de Anita Andréa Martinelli 23.07.2017 HuffPost Brasil
 
A obra é dividida em três eixos temáticos: “Sobre as mulheres e a busca por igualdade e paz”, “Sobre questões internacionais” e “Sobre educação e cultura”. Os escritos bordam as mudanças políticas e sociais pelas quais o mundo passou nas últimas décadas em relação à igualdade racial, sexual e econômica.
 
O livro conta com uma avalanche de dados históricos e estatísticos sobre as condições das mulheres, da classe trabalhadora e da população negra nos Estados Unidos...
+
Escritos de Angela Davis ganham mais uma publicação em português Marina Colerato 20.07.2017 Modefica
 
Nesse ano do centenário da Revolução Russa, a editora Boitempo disponibilizou ao público brasileiro uma das mais importantes contribuições à crítica da historiografia revisionista das revoluções, Guerra e revolução (LOSURDO, 2017), do filósofo italiano Domenico Losurdo. O livro em tela foi originalmente publicado em 1996 com o título de Il revisionismo storico: problemi e miti (LOSURDO, 1996), mas recebeu em inglês uma nova edição ampliada em 2015 (LOSURDO, 2015), sendo esta a base da edição brasileira, onde constam dois...
+
A contribuição de Losurdo à crítica da historiografia revisionista Demian Melo 19.07.2017 Junho Blog
 

 LIVRO | Mulheres, cultura e política, de Angela Davis

Em seu segundo título publicado no Brasil, a ativista política Angela Davis (1944) apresenta as mudanças pelas quais o mundo passou nas últimas décadas em relação a questões raciais, econômicas e sexuais. Dividida em três eixos temáticos, a obra mostra o enfraquecimento das minorias no governo de Ronald Reagan (1981-1989), a influência dos EUA no mundo e as ações de resistência dos movimentos sociais.
trad. de...

+
Livro de Angela Davis e outras 5 indicações A redação 18.07.2017 Folha de S. Paulo
 

A renomada ativista Angela Davis, autora de diversas obras, entre as quais Mulheres, raça e classe (2006) e o recém-lançado Mulheres, cultura e política, ambas traduzidas para o português pela Boitempo, estará no Brasil para participar de atividades que integram o Julho das Pretas, organizado pelo Instituto OdaraColetivo Angela DavisNúcleo de Estudos Interdisciplinar da Mulher (NEIM)UFRB e UFBA. No dia 25 de julho,...

+
Julho das Pretas: Angela Davis no Brasil A redação 17.07.2017 Combate Racismo Ambiental
 

"A política não se situa no polo oposto ao de nossa vida. Desejemos ou não, ela permeia nossa existência, insinuando-se nos espaços mais íntimos".

A frase acima é da escritora e ativista Angela Davis, 71, em seu livro Mulheres, cultura e política, lançado pela primeira vez no Brasil pela Editora Boitempo. Publicado originalmente em 1989, o livro é uma compilação de discursos e artigos que sintetizam e complementam o pensamento de Davis sobre economia, cultura, política...

+
O livro de Angela Davis que leva o ativismo para a prática e exalta a luta política das mulheres Andréa Martinelli 17.07.2017 HuffPost Brasil
 

(...) Autor do livro A política do precariado: do populismo à hegemonia (2013, editoria Boitempo) o sociólogo brasileiro Ruy Braga diz que a característica de trabalho intermitente deste grupo converte-se em um gerador de dívidas. “Porque as necessidades são mais ou menos constantes ao longo do ano, você precisa comer, beber, se vestir e se alimentar”, afirma.

Standing ressalta o forte papel da globalização no nascimento do precariado. Na visão dele, a progressiva revolução tecnológica e...

+
No futuro haverá trabalho, mas não necessariamente emprego Amanda Pupo e Lauriberto Pompeu 17.07.2017 Estadão
 

Neste 2017, em que se completam 80 anos da morte do pensador italiano Antonio Gramsci (1891-1937), o CEDEM promove o debate vida e obra de Antonio Gramsci nos 80 anos de sua morte. O evento acontece no dia 1 de agosto, às 18h30, no auditório do Centro.

O tema será exposto pelos professores de Teoria Política Marcos Del Roio, da Unesp; e Álvaro Bianchi, da Unicamp. Eles são autores, respectivamente, da orelha e do prefácio à...

+
Unesp debate vida e obra do pensador Antonio Gramsci A redação 17.07.2017 CEDEM | Unesp
 

A edição 28 da revista Margem Esquerda dedica-se a acompanhar o percurso da maior tentativa de transformação social já empreendida na história da humanidade: a Revolução Russa de outubro de 1917. Muito já se escreveu sobre esse excepcional evento, e o balanço de seus erros e acertos está longe de ser conclusivo. Agora, quase três décadas após o fim da União Soviética socialista, talvez seja possível ter um olhar mais objetivo sobre o tema.

A Margem...

+
Edição 28 da revista Margem Esquerda dedica-se a Revolução Russa de outubro de 1917 A redação 17.07.2017 Literatura marxista
 

A obra reúne artigos, atas, panfletos e ensaios escritos por mulheres russas que viveram nos primeiros anos do século XX. A leitura demonstra que esse movimento via como algo fundamental a transmutação do papel e dos costumes impostas à mulher, indo além da igualdade de direitos.

Nota da edição nº199 da revista Continente, do mês de Julho, já disponível nas bancas.

...

+
Indicação de leitura: A revolução das mulheres, organizada por Graziela S. Urso A redação 17.07.2017 Continente
 

Doutor em História, professor da área de Relações Internacionais [RI] da Universidade Federal do ABC [SP], Gilberto Maringoni, diz em Cinco mil dias: o Brasil na era do lulismo, lançado no mercado editorial em julho de 2017, Boitempo, 400 páginas, que a manutenção de uma  política monetária liberal, a indicação de nove ministros com perfis conservadores ao Supremo Tribunal Federal [STF], a não regulação - social da mídia, para democratizá-la e liquidar com o pensamento único dos grandes conglomerados...

+
‘Globo faturou R$ 6 bilhões nas gestões de Lula e do PT’ Renato Dias 17.07.2017 Diário da Manhã | Goiânia
 

Mike Davis (em seu Planeta favela), 2006, alerta sobre as novas epidemias, intimamente ligadas ao modo capitalista de produção (sem esquecer a gripe espanhola, onde 20 milhões de seres humanos, ao menos, foram vitimados). A tecnologia capitalista recente, após os anos 1980, produziu uma “revolução na criação de animais”, como diz ele, com inédita concentração de animais em grandes fazendas. Segundo o autor, apenas uma mega-fazenda de suínos nos Estados Unidos (no Milford V Valey), produz, mais esgoto do...

+
Ecologia: cada um faz sua parte e assim salvamos o planeta? Gilson Dantas 13.07.2017 Esquerda Diário
 

A ativista Angela Davis, autora de obras como Mulheres, Raça e Classe (2006) e o recém-lançado Mulheres, Cultura e Política, ambas publicadas pela Boitempo, estará no Brasil para participar de atividades que integram o Julho das Pretas, no dia 25 de julho, em Salvador.

O evento é organizado pelo Instituto Odara, Coletivo Angela Davis, Núcleo de Estudos Interdisciplinar da Mulher (NEIM), UFRB e UFBA. No dia 25 de julho, Dia da Mulher Afro-latino-americana e Caribenha, Angela Davis realizará...

+
Angela Davis estará no Brasil para o Julho das Pretas A redação 12.07.2017 O Grito